sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

"O BESOURO VERDE": AÇÃO, EFEITOS, UM CARRÃO E UM ORIENTAL LINDO; PRECISA MAIS?

Quando foi lançado nos anos 1960, o seriado de TV "O Besouro Verde" não fez o mesmo sucesso de "Batman" - produzido igualmente pela Greenway Productions para a Fox, e que seguia uma linha de ação muito parecida.

Mesmo assim, virou cult depois que Bruce Lee, que interpretava o coprotagonista Kato, em seu primeiro papel em Hollywood, estourou nas telas com seus filmes de lutas marciais.

Hoje, a série virou pretexto para lembrar o astro de "A Fúria do Dragão", morto aos 32 anos, em 1973, e ninguém mais se lembra que o ator Van Williams interpretava o Besouro.

O personagem, que começou como parte de um programa radiofônico nos anos 1940 - seguindo a trilha de "O Sombra", e criado pelo mesmo autor das histórias do "Cavaleiro Solitário - chega agora às telas de cinema, inclusive nas versões 3D e IMAX, adaptado pelo francês Michel Gondry - de "Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças" - mas transformado numa espécie de videoclipe com os ingredientes que sempre caem no gosto dos adolescentes e amantes de um bom filme de ação: carros fantásticos, acidentes, piadas infames e lutas marciais.

Dificilmente este novo "O Besouro Verde" se tornará um sucesso, mesmo com a boa atuação de Jay Chou, ator e megastar pop taiwanês que atualiza Kato, parceiro do Besouro Verde e inventor de todas as engenhocas que transformam o carro da dupla, um Chrysler Imperial, numa espécie de "Batmóvel", munido com as mais incríveis armas para combater o crime - chamado de "Black Beauty" - "Beleza Negra" em português.

O filme repete o seriado, mas a atuação de do ator e roteirista Seth Rogen como o playboy Britt Reid, identidade secreta do Besouro Verde, é o seu ponto frágil.

Felizmente, Chou rouba a cena, e praticamente conduz a ação.

Britt é filho de um milionário, dono de um jornal influente, que morre ao ser picado por uma abelha.
Boêmio e mulherengo, o herdeiro sempre sai nas colunas sociais por causa de seu comportamento escandaloso - inclusive no jornal do pai.
A morte do velho parece colocar Britt nos trilhos, incentivando-o a dirigir os negócios.

A grande virada acontece quando ele conhece Kato, motorista do empresário e inventor brilhante, seja para desenvolver uma máquina de café ou para transformar um Chrysler Imperial num tanque de guerra.

A ideia de combater o crime surge inesperadamente, quando Britt e Kato salvam um casal em apuros com um grupo de assaltantes - é quando o motorista mostra todas as suas habilidades marciais e surpreende o novo patrão.

Mesmo sem os atributos de Kato, Britt propõe que juntem seus talentos - só que ele não tem nenhum! - para o combate ao crime.

Divulgação / ColumbiaSeth Rogen e Jay Chou, em uma das muitas cenas de ação do filme

A dupla recebe a importante ajuda de Lenore Case - Cameron Diaz, estonteante - uma criminóloga que Britt contrata para assessorá-lo no jornal.

Ela desconhece a identidade dos novos herois, e, sem saber, ela fornece as informações necessárias para o Besouro armar sua estratégia.

Ao "limpar" as ruas da cidade, o Besouro cruzará o caminho de Chudnofsky - o muito acima da média Christoph Waltz, de "Bastardos Inglórios" de Tarantino - um mafioso que controla negócios ilegais e mantém laços com políticos corruptos.
O chefão atrai a dupla para uma armadilha, que se transformará numa sensacional e improvável perseguição de carros, e deixará um rastro de destruição.

Jay Chou é jovem, bonito, carismático, interpreta bem e luta melhor ainda; Christoph Waltz está claramente se divertindo muito como o vilão, o mesmo valendo para Cameron Diaz.

Seth Rogen, ator limitado, se mostra um bom roteirista, e aceita coadjuvar Chou na boa, sem estrelices, sem tentar roubar a cena.

A direção do francês Michel Gondry é segura, e as cenas de ação são espetaculares, como espetacular é o "Black Beauty", finalmente fazendo parte da ação, depois de ficar exposto por duas edições seguidas na Comic Con - feira de quadrinhos e filmes que acontece todos os anos na cidade de San Diego, Califórnia, onde os espectadores babaram, e muito, ao ver o carrão.

Arquivos do Klau / Comic Con

Na foto menor, o "Black Beauty" da série; na maior, o "Black Beauty" do filme, exposto na Comic Con

O filme liderou as bilheterias norte-americanas na semana de seu lançamento, com a arrecadação de 33,5 milhões de dólares, mas ainda não se pagou.

Com um orçamento estimado em US$ 120 milhões, faturou US$ 87 milhões até a semana passada, mas deve faturar muito agora, no lançamento internacional.

O que mais esperar de um filme que é ação e escapismo puros?

E esse Kato me desperta emoções primitivas...

Confira o trailer do filme:



******

"O BESOURO VERDE"
Título original:
The Green Hornet
Diretor: Michel Gondry
Produção e Distribuição: Sony/Columbia
Elenco:
Seth Rogen
Jay Chou
Cameron Diaz
Tom Wilkinson
Christoph Waltz
Gênero: Ação, Comédia
Duração: 119 min.
Ano: 2011
Data da Estreia: 18/02/2011
Cor: Colorido
Classificação: Não recomendado para menores de 12 anos
País: EUA
COTAÇÃO DO KLAU:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário